Após desistência de Federer, Nadal e Thiem, Serena Williams também está fora do US Open 2021

Nas ultimas semanas tivemos os anúnicos da ausência de três dos principais jogadores no US Open, o último Grand Slam do ano. Roger Federer passará por uma cirurgia, Rafael Nadal ira se recuperar de uma lesão no pé esquerdo e Dominic Thiem (atual campeão) ainda nao se recuperou de uma lesão no punho direito. Nenhum dos três joga mais em 2021.

Ontem foi a vez da Norte-Americana Serena Williams se pronunciar através das suas redes sociais. Informando que não irá participar do Grand Slam que tem início no próximo dia 30 de agosto. Ela que em o US Open como torneio favorito, já foi campeã em outras seis oportunidades (1999, 2002, 2008, 2012, 2013 e 2014).

“Depois de uma consideração cuidadosa e seguindo o conselho dos meus médicos e equipe médica, decidi me retirar do US Open para permitir que meu corpo se curasse completamente de uma lesão no tendão da coxa. Nova York é uma das cidades mais emocionantes do mundo e um dos meus lugares favoritos para jogar — vou sentir falta de ver os fãs, mas vou torcer por todos de longe–Obrigado por seu contínuo apoio e amor. Nos vemos em breve.”

Williams, que completa 40 anos no dia 26 de setembro, acabou sofrendo uma lesão em seu primeiro jogo no torneio de Wimbledon deste ano, e mesmo abdicando de disputar outros torneios, não conseguiu se recuperar a tempo de disputar o US Open. Esta é apenas a quarta vez que ela fica de fora deste torneio.

Serena Williams hexacampeão do US Open
Serena Williams em 2014, seu último título do US Open – Foto: Getty Images

Serena está a um título de igualar a Australiana Margaret Court e se tornar recordista em torneios de Grand Slam. Este record já poderia ter sido alcançado, caso não tivesse sofrido com outras lesões e problemas de saúde. Vale lembras que em 2017, a atleta norte-americana sofreu uma embolia pulmonar após o nascimento de sua filha, que tirou ela das quadras por um ano e meio. Serena também teve sérias lesões no tornozelo, ombro e tendão de Aquiles. E no ano passado, em virtude da pandemia, os torneios foram adiados, incluindo o de Wimbledon, onde já ganhou sete vezes.