Presidente do Grêmio pretende identificar e punir envolvidos em protesto violento

Torcedores do Grêmio indignados com a má fase do time promoveram um protesto violento na chegada do time ao centro de treinamento Luiz Carvalho. Com pedras, rojões e cantando “vergonha, vergonha, time sem vergonha” os torcedores foram para cima do ônibus que trazia os atletas para mais um dia de trabalho.

O protesto foi convocado pelas redes sociais por quatro organizadas: Geral do Grêmio, Torcida Jovem, Raça Tricolor e Rasta.

Foto: Internet
 Foto: Fernando Becker/RBS TV

Mesmo com a presença da polícia, os torcedores atiraram pedras e acenderam os rojões que foram lançados em direção ao ônibus e outros veículos que chegavam ao centro de treinamento, por voltas das 14h00 da última quarta-feira (1).

Os agentes usaram bombas de gás para dispersar os manifestantes.

O presidente do Grêmio  Romildo Bolzan Júnior, disse que vai identificar e punir os responsáveis pela violência.

— Primeiro, tem que identificar,. Depois, se é alguma organização criminosa, porque aí respondem por isso, se organizam para praticar crime. Isso tem um tipo penal. Vamos tratar de bani-los de convivência no estádio. Se estão pensando que vão ameaçar, estão tomando um caminho errado. Se estamos pensando que vão levar no grito, na porrada, não vão levar. Vamos tomar as providências de modo muito sério — Disse o presidente em entrevista a Rádio Gaúcha.

O lateral Rafinha falou sobre o ocorrido.

Fonte: Grêmio TV

O clube emitiu um comunicado sobre o ocorrido em seu site

“O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense vem a público manifestar seu total repúdio aos atos de violência, balbúrdia e vandalismo promovidos por uma parcela de torcedores, no início da tarde desta quarta-feira, no Centro de Treinamento Presidente  Luiz Carvalho. Importante frisar que o Clube reconhece como legítimo todo o tipo de manifestação de sua torcida, contanto que ela ocorra de forma pacífica, sem transgredir o limite do respeito e da civilidade. Práticas como as desta tarde, além de estarem em completo desalinho às normas e valores desta instituição, construídos ao longo de uma trajetória vitoriosa de quase 118 anos, de terem atentado contra a integridade física de pessoas, causado danos ao patrimônio do Clube e de terceiros, serviram apenas para tumultuar um ambiente sobre o qual estão sendo empreendidos todos os esforços necessários para que o Clube retome, o mais brevemente, o caminho digno de sua grandeza. 

Informamos que diante do fato ocorrido, o Clube já está tomando todas as medidas cabíveis e reitera que não medirá esforços para coibir atos dessa natureza”.