Análise dos Clubes do Brasileirão

Nossa equipe fez uma breve análise de cada clube do Brasileirão 2022. Confira abaixo como cada clube joga, retrospecto, escalação base e pretensões no Brasileirão 2022

AMÉRICA – MG
RETROSPECTO
  • BRASILEIRÃO 2021 – 8º COLOCADO
  • CAMPEONATO MINEIRO – ELIMINADO NA PRIMEIRA FASE
  • COPA DO BRASIL – TERCEIRA FASE
  • COPA LIBERTADORES – FASE DE GRUPOS
ESCALAÇÃO BASE

Jaílson; Patric, Igor Maidana, Eder e Marlon; Juninho, Lucas Kal; Everaldo. Alê e Pedrinho; Wellington Paulista

COMO JOGA

Com um esquema tático bem definido no 4-2-3-1 para atacar e um 4-1-4-1 para defender, o time de Marquinhos Santos demonstra um grande apreço pela saída de bola paciente, geralmente feita com três (dois zagueiros e um volante, que volta pra construir), porém com um grande envolvimento dos dois laterais nesta fase de construção, entrando para o meio do campo e ajudando na saída de bola americana.

Na fase ofensiva, o América dispõe de um repertório limitado, com muito envolvimento dos pontas, a equipe mineira abusa dos lados do campo, procurando sempre o envolvimento dos jogadores de lado, em busca de um cruzamento para o centro-avante ou o ponta do lado oposto, que infiltra a área adversária. A paciência do início das jogadas é transformada em correria na fase ofensiva do jogo do América, beneficiando atacantes mais altos, como o caso do homem-gol da equipe, o experiente Wellington Paulista.

Já na fase defensiva, a equipe opta por não fazer uma pressão imediata ao perder a bola, e sim uma recomposição rápida dos zagueiros e laterais. Situação que muda quando a posse é perdida no terço ofensivo da equipe, quando os jogadores mais próximos da bola pressionam para tentar recuperá-la, sempre com muita liberdade para o atacante da equipe, que raramente recompõe ou pressiona.

PRETENSÕES

Embalados pela classificação heróica à fase de grupos da Libertadores, o América vem para a disputa do Campeonato Brasileiro querendo surpreender. Com bons nomes e um esquema tático sólido, o clube chega para o Brasileirão com a meta de se manter nas posições que dão acesso à maior competição continental. A eliminação precoce no campeonato estadual, não classificando nem para as semifinais, balançou o técnico Marquinhos Santos, mas a diretoria optou pela continuidade do técnico, visando os objetivos maiores na temporada.

ATHLÉTICO-PR
RETROSPECTO
  • 14º colocado no Brasileirão 2021
  • Terceira fase da Copa do Brasil
  • No estadual foi eliminado pelo Coritiba na Semi-final
  • Atual campeão da Copa Sul-americana
ESCALAÇÃO BASE

Bento; Orejuela, Pedro Henrique, Thiago Heleno, Abner; Erick, Matheus Fernandes, Terans; Cuello, Marlos e Pablo.

COMO JOGA

O time do técnico Alberto Valentim tem uma ideia de jogo muito sólida, começando pela defesa bem consistente, com a dupla Pedro Henrique e Thiago Heleno. Os dois além de passar muita segurança, são excelentes nas bolas aéreas. A saída de jogo do Furacão é sempre com seus laterais bem abertos e com um volante buscando jogo em uma segunda linha, atrás da primeira linha de marcação adversaria, mesmo sendo pressionado, o time tem esse padrão de jogo. Ainda assim, o time concentra muito suas jogadas em bolas longas, também pela qualidade dos zagueiros nesse quesito, sempre buscando os pontas nas costas dos laterais. A inversão de jogo também é muito forte quando o Athlético ataca, buscando um cruzamento antecipado. O sistema defensivo trabalha muito em pressão, quando perde a bola, já sobe a pressão para tentar recuperar o quanto antes. Quando é atacado, o time defende com duas linhas de 4, esperando sempre o ataque do seu adversário, buscando sair no contra-ataque usando muito os pontas e abrindo para as laterais, principalmente com as inversões de jogadas.

PRETENSÕES

O Athlético pretende subir de patamar no Campeonato Brasileiro deste ano, busca chegar mais longe na Libertadores e continuar nesta crescente que vem nos últimos anos, focando também nos pontos corridos, já que os objetivos do clube em Copas tem sido atingido. No Brasileirão, a meta é conseguir uma classificação direta para a Copa Libertadores e se consolidar na parte de cima da tabela.

ATLÉTICO-GO
RETROSPECTO
  • 9º colocado no Brasileirão 2021
  • Terceira fase da Copa do Brasil
  • Campeonato estadual –
  • pela segunda vez consecutiva participa da Copa Sul-americana
ESCALAÇÃO BASE

Luan Poli; Dudu, Wanderson, Ramon e Arthur Henrique; Baralhas, Jorginho e Marlon Freitas; Wellington Rato, Leo Pereira e Dellatorre

COMO JOGA

O time do técnico Umberto Louzer joga com uma formação 4-3-3, podendo variar para um 4-2-3-1 dependendo do jogo. Tem uma saída de bola bem sustentada, com os laterais pouco avançados, fazendo uma linha de três com o volante, que geralmente é o baralhas. Sempre dando prioridade para a posse de bola, o time tenta avançar de forma mais cadenciada e buscando os meias por dentro, pra depois abrir nas pontas atrás das costas da defesa adversária. Além disso, o Dragão busca sempre povoar bastante a área adversária, com 3 ou 4 jogadores infiltrando. A transição defensiva inicia no momento em que o jogador perde a bola, ele mesmo já pressiona para tentar a recuperação, sem dar tempo para que o adversário construa alguma jogada, e quando recupera, já tenta abrir rapidamente para os pontas/laterais para jogar a bola na área. Na fase defensiva os dois pontas recuam e fazem uma linha de 4 com os meias e um volante para compor essa entrelinha, entre os meias e a defesa, buscando fechar muito o meio, faz com que o adversário precise recuar a bola para tentar uma saída de bola novamente. Caso a bola seja recuperada na defesa, o time busca rapidamente inverter o jogo, na tentativa de atacar pelo espaço mais vazio.

PRETENSÕES

O Clube quer manter a evolução na elite nacional, pelo terceiro ano seguido disputa a elite do Brasileirão, e jogando a Copa Sul-Americana pelo segundo ano seguido, quer seguir evoluindo, buscando ao menos ficar entre os 10 primeiros no campeonato Clube quer manter a evolução na elite nacional, pelo terceiro ano seguido disputa a elite do Brasileirão, e jogando a Copa Sul-Americana pelo segundo ano seguido, quer seguir evoluindo, buscando ao menos ficar entre os 10 primeiros no campeonato brasileiro.to brasileiro.

ATLÉTICO-MG
RETROSPECTO
  • Campeão Brasileiro 2021
  • Campeão Estadual
  • Copa do Brasil – Atual Campeão – Terceira fase
  • Copa Libertadores – Fase de Grupos
ESCALAÇÃO BASE

Everson, Mariano, Nathan Silva, Réver, Guilherme Arana, Allan, Jair, Zaracho, Nacho Fernandez, Keno e Hulk

COMO JOGA

Em caso de defesa, os jogadores se juntam e buscam pressionar o adversário para tentar roubar a bola, ou fazer o adversário errar, independente do fato do adversário estar no campo de defesa ou no campo de ataque, para buscar a transição ofensiva, nas situações que envolvem um pouco mais de paciência, Jair espera o primeiro ato do adversário para pressiona-lo, ao mesmo tempo em que os demais jogadores sobem a pressão;

No ataque, a saída de bola entre os atletas de Mohamed é feita começando com três jogadores e um certo recuo de Allan, ao mesmo tempo, os jogadores do meio campo buscam um apoio frotal e investem em jogadas rápidas, assim que a bola chega neles, bem como estão sempre buscando espaço para lançarem a bola em direção aos ofensores, em certas jogadas, Everson participa com chutes fortes que visam abrir espaço e ir em direção ao meio-campo.

PRETENSÕES

O Galo manteve a base do elenco que conquistou a tríplice coroa nacional na temporada passada e vai para o restante da temporada com dois títulos conquistados em 2022 (Supercopa do Brasil e Campeonato Mineiro), tais fatores contribuem para uma certa injeção de animo na equipe que buscar repetir os mesmos feitos do ano interior, mas a prioridade é a conquista do Brasileirão.

AVAÍ
RETROSPECTO
  • 4º colocado na Série B do Brasileirão 2021
  • Eliminado na 2ª fase da Copa do Brasil para o Ceilândia
  • Campeonato estadual – Eliminado nas quartas-de-final pelo Brusque
ESCALAÇÃO BASE

Douglas Friedrich; Lourenço, Alemão, Betão e Cortez; Jean Carlos, Bruno Silva, Morato e Copete; Rômulo e Muriqui

COMO JOGA

O time do técnico Eduardo Barroca joga com uma formação 4-4-2, com dois volantes e uma saída de bola bem sustentada, com o sistema defensivo bem próximo, fazendo uma linha de 4 e os dois volantes baixando para dar opção de passe. A defesa busca muito o passe um pouco mais longo, para tentar ultrapassar a linha de marcação, encontrando um dos meias para distribuis a jogada entre os atacantes, que mesmo nessa formação, os meias Morato e Copete também podem abrir para dar mais sustentação ao ataque. As tabelas curtas e rápidas também são muito trabalhadas no meio-campo do time catarinense. O time ataca com basicamente 6 ou 7 jogadores, utilizando bastante os laterais como pontas, e ao menos um volante para organizar a jogada, mas o forte do time continua sendo os passes longos, uma forma de tentar surpreender a zaga adversária. Quando perde a bola, o time tem o Bruno Silva como cão de Guarda, ele sempre sai na marcação pra tentar recuperar essa bola e quando atacado, a linha defensiva fica fixa, tentando defender de forma mais segura a sua área. Depois de recuperar, tenta sair sempre em contra-ataque rápido, usando passes mais longos.

PRETENSÕES

Único Catarinense na série A do Brasileirão, o Avaí vai buscar a permanência na Série A. Recém promovido da Série B, sabe que não tem um time tão competitivo para alças voos maiores. A permanência na elite seria uma grande conquista para o Leão da ilha.

BOTAFOGO
RETROSPECTO
  • Campeão Brasileiro – Série B
  • Estadual – Eliminado na Semi-final pelo Fluminense
  • Copa do Brasil – Terceira fase
ESCALAÇÃO BASE

Douglas Borges; Daniel, Kanu, Klaus e Hugo; Patrick de Paula, Oyama, Chay e Piazon; Victor Sá e Erison

COMO JOGA

O Botafogo do Técnico Luis Castro tem como preferência jogar no 4-2-3-1, mas que em fase ofensiva pode se tornar um 3-6-1, com dois volantes e 4 meias chegando para municiar o atacante. A saída de bola do Botafogo é basicamente com 3 jogadores, liberando um pouco mais o lateral direito para subir e fazer a linha de meio-campo/ataque, enquanto o lateral esquerdo recua para se tornar um terceiro zagueiro. Os dois volantes se aproximam dessa primeira linha de 3, liberando ainda mais um dos laterais pra subir ao ataque. O meia central ataca muito, podendo “revezar” com o atacante em alguns momentos, como um elemento surpresa de infiltração na zaga adversária. A transição defensiva adotada por Luis Castro é o perde pressiona, sem dar tempo para que seu adversário possa armar um contra-ataque ou usar uma bola longa, já que a sua defesa trabalha com um posicionamento alto. Com os novos jogadores chegando e essa reformulação no elenco, está é uma Previsão de como pode ser o jogo do Botafogo, no estilo Luis Castro de jogar.

PRETENSÕES

Inicialmente, o Botafogo, recém chegado da Sárie B iria disputar basicamente a permanência na Série A. Com os investimentos da SAF e de John Textor, o time subiu um pouco de patamar e já começa a sonhar com uma vaga nas competições continentais, principalmente, claro, a Libertadores da América.

BRAGANTINO
RETROSPECTO
  • 4º COLOCADO NO CAMPEONATO BRASILEIRO 2021
  • ESTADUAL – Eliminado na Semi-final
  • COPA DO BRASIL – Terceira fase
  • Vice-campeão da Copa Sul-Americana 2021
ESCALAÇÃO BASE

Cleiton; Aderlan, Léo Realpe, Léo Ortiz e Luan Cândido; Jadsom, Eric Ramires e Hyoran; Artur, Alerrandro e Helinho

COMO JOGA

O Bragantino do técnico Maurício Barbieri passou a ser patrocinado pela Red Bull, origem austríaca,e foi perceptível a mudança do patamar do clube no cenário nacional. Além das cores inseridas no uniforme (vermelho e branco) devido ao novo patrocínio, o clube adota o futebol moderno ao seu estilo, adotando a forte marcação na saída de bola e a verticalização do seu jogo. Possui bons jogadores de meio de campo, velozes e habilidosos, como Hyoran, Eric Ramirez, Praxedes que buscam, na maioria das vezes Arthur e Helinho, nas extremidades. É uma equipe que faz muitos gols de cruzamento, justamente por esse estilo de jogo. O Bragantino fez mais gols de cruzamento do que o campeão brasileiro de 2021 (23 contra 15).O centroavante Alerrandro é o centroavante da equipe,tem boa técnica e aproveitamento regular nos cruzamentos. O artilheiro do time é o jogador Artur, com 12 gols na temporada 2021. Puxa os contra ataques do time, destaque nas assistências e ótimo finalizador.

PRETENSÕES

O RB Bragantino irá disputar três competições importantes no ano de 2022: Libertadores da América, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil. Está no grupo C da Liberadores e é considerado um dos grupos mais difíceis: Estudiantes de La Plata e Velez Sarsfield (Arg) e Nacional (Uru). Quer chegar à segunda fase da Competição. No Campeonato Brasileiro, mais uma vez, irá buscar se manter entre os primeiros colocados para disputar a Libertadores de América em 2023. O elenco curto, sem muitas opções, pode comprometer boas performances nas duas competições simultâneas. A Copa do Brasil é a competição menos atrativa nesse momento. Mesmo sendo a maior premiação do futebol brasileiro, a Diretoria aponta a competição sul-americana e o Brasileirão como suas prioridades em 2022.

CEARÁ
RETROSPECTO
  • 11º COLOCADO NO BRASLEIRÃO 2021
  • ESTADUAL – Eliminado na Semi-final
  • Copa do Nordeste – Eliminado nas quartas de final
  • Copa do Brasil – Terceira Fase
  • Copa Sul-Americana – Fase de Grupos
ESCALAÇÃO BASE

João Ricardo; Messias, Luiz Otávio, Bruno Pacheco e Victor Luís; Fernando Sobral, Rodrigo Lindoso e Richard; Lima, Vina e Mendoza

COMO JOGA

Como Dorival Júnior tem somente um jogo no comando técnico do Ceará, qualquer prognóstico agora é superficial, o que se pode dizer e que o Ceará em seu esqueleto de jogo é um time agressor mas pegador também, que marca forte e gosta de ficar com a bola, explorando muito seus alas Nino Paraíba e Victor Luís. Seu principal jogador e o alicerce do esqueleto é #VINA principal jogador e liderança técnica. O Ceará com a chegada de Lindoso – Dentinho – Richardson e agora Peixoto que ainda não estreou, mas que forma time mais maduro e perigoso.

PRETENSÕES

O Ceará chega com muita pressão tanto interna por seus torcedores. As pretensões do Vozão é tentar chegar ao menos a Pré Libertadores. E tentar o título da Sul-Aamericana. A ideia é fazer um Brasileiro seguro, forte, consistente, por isso também a chegada de jogadores mais experimentados como os citados acima.

CORINTHIANS
RETROSPECTO
  • 5º COLOCADO NO BRASILEIRÃO 2021
  • ESTADUAL – Eliminado na Semi-final
  • COPA DO BRASIL – Terceira Fase
  • COPA LIBERTADORES – Fase de Grupos
ESCALAÇÃO BASE

Cássio, Fágner, João Victor, Gil e Lucas Piton; Du Queiroz, Paulinho e Renato Augusto; Willian, Gustavo Mosquito e Róger Guedes

COMO JOGA

Antes da chegada dos jogadores, o Corinthians sob o comando de Sylvinho, jogava no 4-3-3. Com Renato Augusto e Giuliano contratados, abriram-se outras formas da equipe jogar. O 4-4-2 foi implementado desde o final do Brasileirão de 2021. A chegada tardia desses jogadores impediu o clube de pensar na conquista do título. O Corinthians conseguia ganhar ou empatar com equipes menores. A dificuldade para jogar contra as melhores equipes era latente. Seu torcedor sentia-se constrangido nas derrotas e pela forma de jogar. A quinta colocação permitiu a classificação à Libertadores de 2022, na fase de grupos. A saída de Sylvinho e a contratação de Vítor Pereira, técnico português, demonstrou a total insatisfação com a metodologia de técnicos brasileiros. Os sucessos dos técnicos estrangeiros de Palmeiras, Flamengo e Atlético Mineiro, contagiaram o alvinegro de Parque São Jorge.
Assim que chegou ao clube, o técnico Vitor Pereira disse que iria basear seu jogo no futebol moderno tão apregoado pelo mundo do futebol: pressão na recuperação da bola, saída rápida ao gol adversário e utilização das beiradas, como dizemos por aqui. Afirmou não ser adepto à pressão da saída de bola adversária. Pelo elenco atual, com jogadores acima dos 30 anos, na sua grande maioria, isso talvez não seria possível.

PRETENSÕES

Corinthians entra para ganhar o Campeonato Brasileiro e tem se mostrado interessado mesmo. A contratação de jogadores como Willian, Renato Augusto, Roger Guedes, Giuliano, Júnior Moraes e do Técnico Vítor Pereira reforçam essa tese. A predominância de Flamengo, Atlético e, principalmente, o Palmeiras, tem incomodado a diretoria e seus torcedores. Não há como preterir uma competição como o Campeonato Brasileiro.

CORITIBA
RETROSPECTO
  • 3º COLOCADO BRARILEIRÃO SÉRIE B
  • ESTADUAL – Campeão depois de 5 anos
  • COPA DO BRASIL – Terceira fase
ESCALAÇÃO BASE

Alex Muralha; Warley, Henrique, Luciano Castan e Egídio; Willian Farias, Andrey e Thonny Anderson; Igor Paixão, Alef Manga e Léo Gamalho

COMO JOGA

O paraguaio Gustavo Morínigo tem preferência por escalar o time num 4-3-3, podendo virar um 4-5-1 ou 4-4-2 quando se defende. A saída de bola do Coxa é basicamente com 3 jogadores, os dois zagueiros bem abertos e com um volante recuando para dar mais sustentação nessa saída. Os laterais costumam subir bastante, já que os pontos fecham um pouco mais apra se aproximar do atacante. O passe longo dos zagueiros também é uma arma forte do Coritiba, sempre buscando os laterais em profundidade. Em alguns momentos, esse lançamento diretamente para o atacante também é bem utilizado, fazendo com que o meia chegue para buscar essa segunda bola. O Coritiba quando perde a bola, busca sempre fechar o espaço de quem vai receber o passe, para tentar suspender um contra-ataque e uma saída rápida do adversário ou forçando um lançamento longo, já que a sua defesa é muito forte no jogo aéreo.

PRETENSÕES

O Coritiba, desde que subiu novamente, sabe que a pretensão e as metas para esse ano de 2022 é permanecer na série A. Mesmo com o elenco bem encaixado e com boas peças contratadas, tanto diretoria como torcida sabem que será um ano de afirmação, onde o clube, que busca reestruturação, quer se consolidar novamente na Série A, e se fizer um ano acima da média, buscar uma classificação para competição Internacional.

CUIABÁ
RETROSPECTO
  • 15º COLOCADO NO BRASILEIRÃO 2021
  • ESTADUAL – Campeão
  • COPA DO BRASIL – Terceira Fase
  • COPA SUL-AMERICANA – Fase de Grupos
ESCALAÇÃO BASE

Walter; João Lucas, Paulão, Empereur e Igor Cariús; Camilo, Rafael Gava e Rodriguinho; Alesson, Everton e Elton

COMO JOGA

A saída de bola do time do técnico Pintado é bem sustentada, com a linha defensiva bem postada, com os volantes bem próximos, na tentativa de diminuir os erros. A principal arma do Cuiabá é o lançamento longo, principalmente com os zagueiros buscando a linha de ataque, principalmente o centroavante Elton, que disputa para que os pontas possam fechar em direção ao gol adversário. Com a bola no chão, o time é muito compacto, com os jogadores próximos uns dos outros. A transição defensiva acontece com a pressão imediata para conter qualquer tentativa de contra-ataque. Nessa roubada de bola, o Cuiabá busca uma saída rápida para atacar o adversário. O setor defensivo do time é bem posicionado, encaixando as marcações de acordo com o posicionamento do time adversário. Dificilmente veremos o Cuiabá marcando algum jogador individualmente.

PRETENSÕES

O Cuiabá, mesmo com a classificação para a Copa Sul-Americana, o time sabe que o foco desse ano ainda é se manter na elite do futebol brasileiro. Com boas contratações, conta com a experiência para continuar essa evolução dos últimos anos. Caso consiga uma vaga na Sul-Americana, não será surpresa.

FLAMENGO
RETROSPECTO
  • 2º COLOCADO NO BRASILEIRÃO 2021
  • ESTADUAL – Vice-campeão
  • COPA DO BRASIL – Terceira Fase
  • COPA LIBERTADORES – Fase de Grupos
ESCALAÇÃO BASE

Santos; Fabricio Bruno, David Luiz e Filipe Luís; Willian Arão, Andreas Pereira, Matheuzinho e Everton Ribeiro (C); De Arrascaeta e Bruno Henrique; Gabriel Barbosa

COMO JOGA

“Ano novo, vida nova”, esse é o lema que rege o Flamengo no ano de 2022. Desde o anúncio do técnico Paulo Sousa, em janeiro, o clube carioca vem vivendo uma revolução em sua forma de jogar. Com um esquema composto por três zagueiros, em um 3-4-2-1, o Flamengo de Paulo Sousa adota um estilo de jogo mais “móvel” do que os últimos treinadores que passaram pelo Ninho do Urubu.

Na fase ofensiva, o time se organiza no já descrito sistema com três defensores, com os alas criando profundidade pelos lados do campo e os meias centrais ocupando posições mais ofensivas em campo, para ter superioridade numérica no ataque, geralmente com De Arrascaeta e Bruno Henrique na fase mais aguda do meio campo, partindo em velocidade e servindo o artilheiro do time, Gabriel Barbosa. Uma característica que vem sendo cultuada na filosofia de jogo do clube, e que vem sendo aprofundada no trabalho do treinador português, é o controle e uso eficiente da posse de bola para controlar o adversário.

Apesar de não se ver mais os 60, 65% de posse que existia na época de Jorge Jesus, o Flamengo ainda mantém amplo controle da bola durante seus jogos, porém tentando finalizar a jogada com mais paciência, procurando passes em profundidade, tanto para os jogadores de lado de campo como para os atacantes, quase sempre bem posicionados por trás da defesa adversária.

Já na fase defensiva do jogo rubro-negro, Paulo Sousa usa o 4-2-3-1, com um dos alas (geralmente Matheuzinho) voltando à linha defensiva para dar maior cobertura. Uma das grandes deficiências do esquema de jogo carioca neste início de trabalho do comandante português, é a cobertura defensiva do lado esquerdo do campo, feita por Filipe Luís. Dotado de muita técnica, o atleta de 36 anos deixa a desejar no aspecto de velocidade, permitindo jogadas rápidas por este lado do campo.

PRETENSÕES

Assim como nas últimas temporadas, o Flamengo chega ao principal campeonato do país com status de franco-favorito à conquista. Amplamente dominante em cenário estadual, o clube vem estabelecendo hegemonia absoluta no Rio de Janeiro, e vem em busca da conquista de seu nono Brasileirão (80, 82, 83, 87, 92, 09, 19, 20), além dos títulos da Libertadores e da Copa do Brasil, competições nas quais o time segue vivo, e com condições de conquistar.

FLUMINENSE
RETROSPECTO
  • 7º COLOCADO NO BRASILEIRÃO 2021
  • ESTADUAL – Campeão
  • COPA DO BRASIL – Terceira fase
  • ELIMINADO NA PRÉ-LIBERTADORES
  • COPA SULAMERICANA – Fase de Grupos
ESCALAÇÃO BASE

Fábio; Nino, Manoel e David Braz; Calegari, André, Yago, Ganso e Cris Silva; Arias e Cano.

COMO JOGA

A equipe que chegou a ter 12 vitórias consecutivas em 2022, é posta em campo pelo técnico Abel Braga com um esquema tático em 3-5-2, esquema que se consolidou após o título estadual, conquistado sobre o Flamengo.

No jogo tricolor, o trabalho de construção de jogo começa desde a defesa, onde os zagueiros são cruciais para o sistema da equipe, passando bastante pelos jogadores de meio campo, e abrindo as jogadas com os dois alas. No ataque, o Fluminense dispõe da qualidade técnica de Germán Cano, e da velocidade de John Arias, para finalizar as jogadas e criar chances de gol.

Já defensivamente, o time se defende sem bola postada em um 5-3-2, com os alas descendo para uma posição mais defensiva, e se habituando a fazer uma marcação definida por zona, estilo de jogo praticado pelas equipes do técnico tricolor há algum tempo.

PRETENSÕES

Campeão estadual em cima do Flamengo, mas eliminado nas fases preliminares da Libertadores, o Fluminense chega para o resto da temporada com suas atenções focadas nas competições nacionais. O clube das Laranjeiras ainda tem a disputa da Copa Sul-Americana e da Copa do Brasil, porém para o torneio continental, Abel Braga já deu sinais de que mesclará a equipe, utilizando peças menos frequentes no time titular durante a “sula”. Na Copa do Brasil, o Fluminense entra na quarta fase, por ter disputado a Libertadores. Para o Campeonato Brasileiro, após uma série de contratações visando dar mais “casca” à equipe para as competições em 2022, a expectativa colocada em cima do Fluminense é de que consigam, no mínimo, a manutenção da posição da última temporada, em que se classificou para a Libertadores.

FORTALEZA
RETROSPECTO
  • 4º colocado no Brasileirão de 2021
  • Semifinalista da Copa do Brasil 2021
  • Atual campeão da Copa do Nordeste (conquistou o título de forma invicta em 2022)
  • COPA LIBERTADORES – Fase de Grupos
  • ESTADUAL – Finalista – Busca o tetracampeonato
ESCALAÇÃO BASE

Max Walef; Landázuri, Marcelo Benevenuto e Titi; Yago Pikachu, Hercules, José Welison, Lucas Lima e Juninho Capixaba; Moisés e Silvio Romero.

COMO JOGA

Para a temporada 2022, o técnico Juan Pablo Vojvoda conta com a base que conquistou expressividade no ano passado, mantendo o mesmo perfil e identidade. Em campo, o time joga com três zagueiros, liberando dois alas. O que mostra a característica ofensiva da equipe. Aliás, outras características do time são jogo intenso e equilíbrio entre os setores. Equilíbrio percebido, inclusive, no apoio à ala da equipe, que é o setor onde se inicia, constrói e, muitas vezes, define as jogadas. Contando com atletas que jogam bem tanto na defensiva, quanto na ofensiva, o Leão deve chegar sem mudar drasticamente sua forma de jogar, mas movimentando seus jogadores. Essa, aliás, é outra característica do treinador argentino, que, nas primeiras partidas realizadas em 2022 tem feito mudanças e adaptações para que os atletas executem funções, não ficando presos às posições que são escalados.

PRETENSÕES

Com os pés no chão, a equipe tricolor busca, além de permanecer na Série A, fazer uma boa campanha na Copa do Brasil e em sua estreia na Libertadores.

GOIÁS
RETROSPECTO
  • 2º COLOCADO BRASILEIRÃO SÉRIE B 2021
  • ESTADUAL – Vice Campeão
  • COPA DO BRASIL – Terceira fase
ESCALAÇÃO BASE

Tadeu, Maguinho, Sidnei, Reynaldo e Danilo Barcelos; Caio Vinicius, Felipe Bastos e Elvis; Luan, Vinicius e Nicolas

COMO JOGA

A saída de bola do time do técnico interino Glauber Ramos é geralmente iniciada com os dois sagueiros abertos, com o Felipe Bastos descendo pra organizar e dar mais qualidade no passe. Os laterais ficam mais liberados para sair. Os lançamentos longos são muito bem utilizados, buscando sempre os pontas. Os pontas do time esmeraldino fecham para jogar mais perto do atacante, seja o Nicolas ou o Pedro Raul, que também tem atuado bastante. A fase defensiva do Goiás é o principal foco do time, com duas linhas de 4 muito próximas, tentando retomar essa bola e abrir para os pontas no contra-ataque. Inicialmente, esperando a contratação de um técnico em definitivo, o Goiás ainda vai estar em estruturação do time ao longo do campeonato.

PRETENSÕES

O Goiás certamente irá buscar a permanência na elite do Brasileiro. Sem muitas contratações até o momento, o time se viu um pouco fragilizado na final do estadual. Isso causou a demissão do então técnico Bruno Pivetti. O time goiano tenta se reestruturar durante o campeonato para tentar a permanência.

INTERNACIONAL
RETROSPECTO
  • 12º COLOCADO NO BRASILEIRÃO 2021
  • Estadual: Eliminado nas semi-finais
  • Copa do Brasil: Eliminado na primeira fase
  • COPA SUL-AMERICANA – Fase de grupos
ESCALAÇÃO BASE

Daniel; Bustos, Bruno Mendez, Kaíque Rocha e Moisés; Gabriel, Edenilson e Taison; Maurício, David e Wesley

COMO JOGA

A saída de bola do time do técnico uruguaio Alexander Medina tem muita variação e depende do seu adversário, quando enfrenta times mais reativos, costuma sair com uma linha de 3, liberando os laterais para atacarem com mais ímpeto. Caso jogue contra times que pressionam a saída de bola, o técnico uruguaio prefere uma saída mais sustentada, com a primeira linha de 4, com dois volantes aparecendo como opção, essa variação pode ocorrer até mesmo durante o jogo. Na fase ofensiva, o time joga sempre com dois jogadores bem abertos, dando opção de passe, passando muito pelos pés do volantes essas armações e com o centroavante como referência. Ações rápidas e lançamentos longos são uma arma no time gaúcho, usando bastante o centroavante para abastecer os pontos e chegar para finalizar. Nas jogadas criadas pelo meio, podemos perceber várias infiltrações dos meias na hora de finalizar uma jogada. Quando recupera a bola, o Inter sai muito rápido nos contra ataques, de forma vertical e agredindo bastante o time adversário. Quando perde a bola, o jogador mais próximo já tenta recuperar e com muita pressão para não deixar o adversário jogar. Na fase defensiva, o Inter costuma pressionar muito o adversário, com pelo menos um atacante e um ponta, além do meio campo em losango pressionando essa saída, tentando forçar o lançamento longo. A defesa do Inter trabalha muito alta, quase na linha do meio-campo.

PRETENSÕES

O Inter teve um começo de ano muito instável, tento um dos piores aproveitamentos da série A. O Inter busca voltar a brigar por vagas na libertadores, mas pelo atual momento deve ficar no meio de tabela ou quem sabe aproveitar de um G8 ou G9 Que possa surgir com as campanhas dos brasileiros nas competições continentais.

JUVENTUDE
RETROSPECTO
  • 16º COLOCADO NO BRASILEIRÃO 2021
  • ESTADUAL – Eliminado na semi-final
  • COPA DO BRASIL – Eliminado na segunda fase
ESCALAÇÃO BASE

César; Rodrigo Soares, Paulo Miranda, Rafael Forster e Busanello (William Matheus); Yuri, Jadson e Marlon; Capixaba, Óscar Ruiz (Edinho) e Ricardo Bueno

COMO JOGA

O Juventude foi um dos times com mais tempo para treinar ao Campeonato Brasileiro de 2022: 25 dias.
No Alfredo Jaconi, por contar sempre com o apoio do seu torcedor, sempre impõe o jogo em seu campo. Tem utilizado o 4-2-3-1. A forte marcação é uma das características do time gaúcho e sabe aproveitar bem o fato campo. Sua saída de bola sempre conta com o goleiro, um zagueiro e um volante. Três toques são suficientes para que a bola esteja com o lateral (direito ou esquerdo), quase no meio de campo. Ele aciona o atacante ou meia quase na segunda linha defensiva do adversário. No campeonato gaúcho, mesmo não chegando ao título, essa forma rápida e agressiva de jogar chamou a atenção pela facilidade de chegar ao gol adversário. O meia Chico Kim é o incansável articulador no meio campo e é muito ofensivo. Quem gosta de estar em campo e sendo acionado a todo instante por Chico, é o atacante Ricardo Bueno. Essa parceria rendeu 07 gols em 07 jogos ao atacante.

PRETENSÕES

Disputando apenas o Campeonato Brasileiro, o Juventude tem a missão de permanecer na Primeira Divisão. Esse tempo de preparação de 25 dias, bem aproveitado, dará condições de somar pontos contra adversários que irão disputar competições simultâneas como a Libertadores, Sul-Americana e Copa do Brasil. Estará no lucro se alcançar uma vaga, pelo menos, na Sul-Americana.

PALMEIRAS
RETROSPECTO
  • 3º COLOCADO NO BRASILEIRÃO 2021
  • CAMPEÃO DA LIBERTADORES 2021
  • ESTADUAL – Campeão
  • COPA DO BRASIL – Terceira Fase
  • COPA LIBERTADORES – Fase de Grupos
ESCALAÇÃO BASE

Weverton, Joaquín Piquerez, Murillo, Gustavo Gómez, Marcos Rocha, Zé Rafael, Danilo, Gustavo Scarpa, Raphael Veiga, Dudu e Rony

COMO JOGA

O técnico Abel Ferreira opta por jogar predominantemente com o esquema tático 4-2-3-1. A saída de bola do Palmeiras é formado pelo Marcos Rocha (lateral direito) que auxilia o Gustavo Gómez e o Murillo, os jogadores sempre buscam o ataque mais rápido passando então para o Raphael Veiga, que sempre tenta estar presente na área entre zagas e no meio de campo. Já no ataque o jogador fundamental é o Danilo que recebe e já toca de primeira, depois vem o Dudu que toca a bola e sempre vai pro fundo, sempre tentam deixar ele no mano a mano, para o Dudu driblar e fazer o passe para o companheiro. A defesa em alguns jogos é individual, porém o destaque vai para o Rony que fecha o espaço dos dois zagueiros, ele marca os dois para obter uma sobra lá atrás. Depois é marcação predominantemente individual para não dar chances ao adversário. Já em outros momentos a equipe faz uma marcação mista, por zona quando o Raphael Veiga se alinha com o Zé Rafael, formando uma linha de com o Rony fazendo o papel de pressionar os zagueiros.

PRETENSÕES

O Palmeiras pretende dominar o futebol Brasileiro em 2022. Com um elenco consistente que sabe o que fazer, vem muito forte, alem de contar com o estrategista Abel Ferreira. O verdão vem em busca do título nacional, além de querer brigar novamente na Copa do Brasil e conseguir o inédito tri-campeonato da Libertadores.

SANTOS
RETROSPECTO
  • 10º COLOCADO NO BRASILEIRÃO 2021
  • ESTADUAL – 12º colocado
  • COPA DO BRASIL – Terceira Fase
  • COPA SUL-AMERICANA – Fase de Grupos
ESCALAÇÃO BASE

João Paulo, Eduardo Bauermann, Maicon e Kaiky; Marcos Guilherme, Willian Maranhão, Rodrigo Fernández, Ricardo Goulart e Felipe Jonatan; Lucas Barbosa e Lucas Braga.

COMO JOGA

O Santos, historicamente, sempre foi um time ofensivo. Os técnicos que ali chegaram,quando implementavam sistemas com características defensivas, não tinham vida longa. A chegada de Fabián Bustos trará o equilíbrio necessário ao time. Como o Santos, em 2021, não conseguiu títulos representativos, desequilíbrio financeiro evidente e venda de vários jogadores, o torcedor vê ressabiado o ano de 2022. Hoje o Santos necessita,urgentemente, de contratar dois laterais (direita e esquerda), em razão dos atuais não terem as características e potencial técnico para atuar agressivamente quando o time tem a posse de bola e com a aplicação tática na hora de recuperar a bola e marcar sob pressão. Essa é uma das características principais do seu treinador, Fabián Buos. Do meio do campo para frente,Ricardo Goularte, Felipe Jonatan, Lucas Barbosa e Lucas Braga terão a missão de se lançarem ao ataque, em transição muito rápida e aproveitar as chances de gol, principalmente, jogando na Vila Belmiro. Ricardo Goulart é a aposta do torcedor santista no Campeonato Brasileiro.

PRETENSÕES

Disputando o Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Sul-Americana, o Santos tem a preocupação em ficar longe da Zona de Rebaixamento no Brasileirão e seguir adiante na Copa do Brasil, face aos valores em cada fase da competição. A Sul-Americana,nesse momento, pode se tornar mais um problema do que solução.

SÃO PAULO
RETROSPECTO
  • 13º colocado no Brasileirão de 2021
  • Vice-campeão
  • Terceira fase da Copa do Brasil
  • Fase de Grupos Copa Sul-Americana
ESCALAÇÃO BASE

Jandrei, Rafinha, Diego Costa, Léo Pelé, Wellington, Pablo Maia, Rodrigo Nestor, Igor Gomes, Alisson, Calleri e Eder

COMO JOGA

No ataque, as jogadas são iniciadas com uma saída de bola três defensores e um vlolante, na maioria das vezes, é o Pablo Maia, dependendo de como o adversário reage, o Rafinha recua e serve como alternativa para o passe, ou o Wellington avança e recebe um lançamento, quando chega perto da grade área, o time ataca por dentro e o jogador que recebe a bola usa um espaço para dar uma assistência em um espaço sem marcação, visando alguém mais aberto.

No caso de defesa, assim que a bola é perdida, os jogadores mais próximos e um dos volantes buscam marcações altas e visam pressionar o adversário para tentar recupera-la e armar um contra ataque rápido, ao mesmo tempo em que quem está próximo pressiona, os demais fazem marcações individuais

PRETENSÕES

Investindo de boa forma na própria base nos últimos anos para superar crises futebolísticas, o São Paulo está em um processo de reconstrução iniciado ainda no ano passado, a equipe visa fazer boas campanhas nas competições que disputará, o que nesse caso, seria garantir uma vaga na zona da Libertadores no Brasileiro e ir longe nas competições de mata-mata que disputará: Copa do Brasil e Copa Sul-Americana.