Palmeiras empata em 2 a 2 com o Avaí pelo Campeonato Brasileiro

O torcedor palmeirense tinha uma expectativa de ter duas alegrias nesse domingo. Uma foi concretizada com a conquista da Copa do Brasil Sub-17. Mesmo perdendo por 4 a 2, se beneficiou pela vitória no primeiro jogo por 4 a 1. Os dois gols foram marcados pelo jovem e promissor atacante Endrick. E a outra, pelo time principal, não aconteceu.

No estádio da Ressacada, Avaí e Palmeiras fizeram um jogo movimentado. O empate de 2 a 2 representou bem o que aconteceu na partida. O time comando por Eduardo Barroca joga do mesmo jeito, independente de quem seja o adversário, jogando no seu estádio ou como visitante. E isso aconteceu,também, diante do Palmeiras.

O clube paulista vinha de duas partidas desgastantes contra o São Paulo. Uma pelo Campeonato Brasileiro e outra pela Copa do Brasil. Jogos intensos que exigiram demais do elenco, tanto é que somente quatro titulares foram escalados inicialmente: Weverton, Gustavo Gomez, Zé Rafael e Gustavo Scarpa.

O primeiro tempo foi caracterizado pela forte marcação e poucas oportunidades de finalizações por parte das duas equipes. Uma cabeçada de Rafael Navarro defendida pelo bom goleiro Vladimir, aos cinco minutos, foi a melhor chance do Palmeiras nessa etapa.

Já o Avaí, quase fez o seu gol por intermédio do meio campista Eduardo Biasi, que chutou forte e a bola saiu à esquerda de Weverton. Mas o melhor momento ao time catarinense estava por vir: nos acréscimos, em uma boa jogada trabalhada pelo lado direito do ataque, Kevin viu a infiltração de Eduardo Bisoli na área e tocou rápido. Gustavo Gomez veio para dividir e não conseguiu brecar e derrubou o meio campista do Avaí. Pênalti marcado e cobrado forte no canto direito e sem chances de defesa ao goleiro Weverton.

O resultado de 1 a 0 era justo pelo futebol jogado pela equipe do Avaí. O segundo tempo prometia emoções às duas torcidas.

O Palmeiras começou o segundo tempo a todo vapor. No primeiro minuto, Scarpa cobrou falta na área e na cabeça de Gustavo Gomez, que ajeitou para Zé Rafael chutar e encontrar o braço do zagueiro Bressan. Pênalti marcado e convertido por Gustavo Scarpa. Não deu tempo para que o time palmeirense pudesse correr atrás do prejuízo por muito tempo.

E o segundo tempo foi quase todo dominado pelo Palmeiras. As chances de gol aos 05, 08 e 10 minutos, sem sucesso de finalizações por parte de Wesley e Rafael Navarro, davam a nítida impressão que o intervalo foi bem aproveitado pelo técnico Abel Ferreira. O Avaí não conseguia sair da sua defesa sem ser pressionada a todo instante pelos atacantes palmeirenses. Era um outro time.

Uma falta aos 12 minutos e muito bem  cobrada  por Kevin, fez Weverton realizar uma grande defesa. Foi o desafogo da equipe catarinense diante da presença do Palmeiras no seu campo, desde o começo da etapa final. Mas o segundo gol era previsível pela pressão palmeirense. Boa jogada articulada da intermediária, passando por Zé Rafael, Gabriel Menino e Wesley. O atacante recebeu a bola, passou por dois adversários e chutou ao gol. Roni, que substituiu Breno Lopes, entrou de carrinho e tocou no fundo do gol do Avaí. A vitória esperada pela torcida do Palmeiras tinha se desenhado.

Eduardo Barroca, técnico do Avaí, precisava mexer no seu time e assim o fez. Precisava de maior articulação no meio de campo e trabalho pelas laterais do campo. Tirou Eduardo Biasi e Muriquí e colocou Jean Pyerre e Morato nos seus lugares. O time catarinense dava sinais de melhorar a transição do meio de campo ao ataque e  as triangulações para envolver a defesa do Palmeiras se chegar próximo ao gol de Weverton.

Aos 27 minutos sai o gol de empate do Avaí. Falta cobrada por maestria por Jean Pyerre. A bola bateu na trave antes de beijar as redes de Weverton. O empate era um prêmio pelas substituições feitas e o bom primeiro tempo jogado. O resultado foi confirmado pelo goleiro Vladimir. Um cruzamento na área do Avaí, aos 44 minutos, encontrou Roni que cabeceou forte para baixo. O goleiro fez uma defesa espetacular e definiu assim um bom resultado ao seu time.

Ganhar um ponto frente ao Palmeiras é algo a ser comemorado pelo Avaí, não só pelo futebol competitivo mas por enfrentar o melhor time brasileiro e das Américas nesse momento. Ocupa a 11ª colocação e vislumbra ficar entre os dez primeiros ao final do Campeonato Brasileiro.

O  time alviverde, consolida sua liderança, aumenta a diferença ao segundo colocado (Corinthians) para 03 pontos e lamenta por não ter vencido. Mas o elenco, treinador, comissão técnica, diretoria e torcida sabem das competições em disputa e, nessa semana, suas atenções estarão voltadas às oitavas de final da Copa Libertadores. No Paraguai, a partida frente ao Cerro Porteño complementa a participação da equipe na terceira competição que disputa.

A maior preocupação é com o desgaste físico. O único jogador que apresentou contusão muscular e ficou de fora por um tempo, foi Raphael Veiga e voltou a jogar hoje, contra o Avaí. Chegou a hora da verdade aos clubes no futebol brasileiro e o Palmeiras está inserido nela. O O clube já deu mostras do seu planejamento e,  certamente, poderá ter êxito nos seus objetivos. Façam suas apostas!

Foto: Cesar Greco