No UFC Long Island, Amanda Lemos vence, mas Herbert Burns perde

Neste sábado (16), ocorreu o UFC Long Island, na cidade de Nova York, nos Estados Unidos, e dois brasileiros subiram no octógono, ambos contra lutadores estadunidenses: Amanda Lemos se recuperou da derrota sofrida para Jessica Andrade, em abril, e venceu por finalização Michelle Waterson, mas Herbert Burns perdeu por nocaute técnico por Bill Algeo.

Após um primeiro round equilibrado e com ambas se estudando, o segundo contou com mais movimentos, enquanto a paraense investia na luta em pé, a atleta da terra do Tio Sam tentava levar a luta para o chão, após uma das quedas de Waterson, Lemos aproveitou para encaixar uma guilhotina e fazer a adversária perder por desistência.

Momento em que Amanda Lemos finaliza Michelle Waterson. Crédito: Reprodução/UFC.

Foi a segunda derrota seguida da Karate Hottie para uma brasileira, já que seu último combate havia sido em maio de 2021, quando perdeu via decisão unanime dos juízes para a gaúcha Marina Rodriguez, sua última vitória foi em setembro de 2020, quando levou a melhor diante da compatriota Angela Hill por decisão dividida.

Bill Algeo comemorando sua vitória. Crédito: Reprodução/UFC.

No caso da luta de Herbert Burns, que sofreu sua segunda derrota seguida no ultimate, o carioca começou melhor e chegou a encaixar um triangulo, mas Algeo conseguiu se recuperar e reverteu a situação da luta do meio do round de abertura até o segundo rond, quando aplicou uma sequência de golpes na luta do chão, se aproveitando do cansaço do brasileiro, que não levantou mais.

Foi a terceira luta seguida do lutador da casa contra brasileiros, em maio de 2021, sofreu uma derrota para o paulista Ricardo Ramos, mas em janeiro de 2022, venceu o maranhense Joanderson Brito, ambas a s lutas terminaram com decisão unanime. No caso de Burns,  atleta possui duas vitórias e duas derrotas no UFC, seu último triunfo foi em junho de 2020, quando finalizou o também estadunidense Evan Dunham.

Árbitro da luta pedindo para Herbert Burns levantar. Crédito: Reprodução/Combate.