São Paulo mantém Calleri até 2025

Na última segunda (25), a diretoria do São Paulo se reuniu com Jonathan Calleri, e fechou um acordo para passar a ter em definitivo o atacante, que estava emprestado pelo Deportivo Maldonado (URU) até o final do ano, porém o tricolor resolveu utilizar a opção de compra e prolongou a permanência de Calleri, com um contrato até dezembro de 2025.

Quando desembarcou na capital paulista, em agosto de 2021, foi feito um contrato, dizendo que o atleta precisava alcançar algumas metas, para que o clube do Morumbi pudesse adquirir seu passe em definitivo, entre elas, disputar pelo menos 30% das partidas desde seu retorno ao São Paulo, o que ocorreu, visto que a equipe disputou 70 jogos desde a chegada de Calleri, que esteve presente em 56.

“Sempre falo que é um privilégio ser querido por tantas pessoas no São Paulo. Desde o primeiro momento aqui, em 2016, senti o carinho da torcida. Retornei após cinco anos e sempre me trataram da mesma maneira, com respeito”.

Jonathan Calleri
Momento da reunião em que Calleri assina seu contrato. Crédito: Rubens Chiri.

A primeira passagem do argentino pela equipe da zona sul foi entre janeiro e julho de 2016, quando foi peça-chave para a campanha do São Paulo na Libertadores daquele ano, marcando 12 gols no torneio e superando Luís Fabiano, que com oito gols em 2004, era até então o jogador do São Paulo que mais havia feito gols em uma edição do torneio. Calleri terminou sua passagem com 16 gols em 31 partidas.

Desde que retornou, balançou as redes 24 vezes e soma um total de 40 tentos, empatado com Grafite, em 10º lugar, na lista de maiores artilheiros do clube da fé, no século XXI.

“Fizemos um grande esforço para trazer Calleri por empréstimo e agora firmamos um novo contrato de três anos. Muitos tentaram, mas Calleri voltou pelas mãos dessa gestão. Estamos muito felizes”.

Carlos Belmonte, diretor de futebol do São Paulo

Crédito foto principal: Rubens Chiri.